?>

Com certeza você já ouviu falar ou até mesmo já utilizou medicamentos fitoterápicos. Mas você sabe o que são esses medicamentos, do que são feitos, e qual a diferença entre eles e os medicamentos convencionais?

Descubra neste artigo!

O que são medicamentos fitoterápicos?

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) define os fitoterápicos como remédios derivados e produzidos à base de plantas e vegetais. Ou seja, os fitoterápicos são medicamentos que utilizam os benefícios das plantas e vegetais para uso medicinal.

Os medicamentos fitoterápicos passam pelos mesmos estudos, análises e controles de qualidade que os medicamentos convencionais. Por isso, sua utilização é muito segura, eficaz  e, inclusive, reconhecida e aprovada pela OMS (Organização Mundial de Saúde).

Esses medicamentos possuem garantia de qualidade, efeitos terapêuticos comprovados e composição padronizada, para proporcionar segurança e eficiência na utilização.

Quais os benefícios dos medicamentos fitoterápicos quando comparados aos tradicionais?

Os fitoterápicos possuem uma composição mais orgânica e natural, por isso provoca menos danos e reações tóxicas ao organismo do que os medicamentos sintéticos. Consequentemente, eles também provocam menos efeitos colaterais, pois são menos agressivos ao organismo.

Outro grande benefício é que os medicamentos fitoterápicos não causam dependência e sua utilização é muito menos restrita, uma vez que eles podem ser utilizados por qualquer paciente e para inúmeras finalidades.

Cuidados necessários ao tomar medicamentos fitoterápicos.

Apesar de serem muito benéficos e versáteis, os medicamentos fitoterápicos não podem ser utilizados de forma indiscriminada e sem a recomendação de um profissional.

Confira alguns cuidados necessários na hora de utilizar esse tipo de medicamento:

  • – Consulte profissionais especializados para fazer a indicação, como médicos, nutricionistas e farmacêuticos.
  • – Não utilize fitoterápicos em excesso, ultrapassando a dose recomendada pelo médico.
  • – Verifique a composição do medicamento para ter certeza de que não é alérgico a nenhum componente da fórmula.
  • – Idosos, gestantes e crianças devem redobrar a atenção antes de utilizar qualquer tipo de medicamento.